Adote um cão salve uma vida!!!

Adote um cão salve uma vida!!!

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Campanha "Adotar é tudo de bom" - PEDIGREE®

Husky Dog Talking - " I love you "

Cães e Gatos por que tê-los?

Cães e Gatos por que tê-los?
Cães e Gatos: por que tê-los ?
Pode ser gato ou cachorro, não importa. Conviver com um animal de estimação é um ensaio para lidar com a vida.
Nas próximas páginas, você vai descobrir por que a infância fica muito mais gostosa com um bicho ao lado .
As 10 razões definitivas para você ter um amigo de estimação
Segundo o veterinário Marty Becker, autor do livro O Poder Curativo dos Bichos (Ed. Bertrand Brasil), no vocabulário inicial infantil, cachorro e gato estão no mesmo nível de papai e mamãe – portanto, se o seu filho falou “au-au” primeiro que “mamá”, não precisa entrar em crise. E tem mais: entre as primeiras 50 palavras que uma criança diz, sete referem-se a animais de estimação.
De onde será que vem toda essa magia que une pessoas e animais? Ora, ora, diante de tantos benefícios que eles trazem à nossa vida, fica fácil descobrir.
Veja só: ter um bicho...
Aumenta o senso de responsabilidade
Eles são fofos e estão sempre prontos para brincar, mas precisam de cuidados. É bom que você saiba que essa parte vai ficar com você, mas dá para combinar que seu filho será responsável por algumas tarefas – as mais legais e divertidas –, como a troca de água e as brincadeiras diárias, por exemplo.
Até ele se acostumar, você terá de lembrá-lo, como deve fazer sempre para que lave as orelhas no banho. É assim que ele vai entender que, se não cumprir com a sua responsabilidade, o bicho poderá sofrer.
Facilita a socialização
A companhia de um animal dá à criança a oportunidade de ensaiar para o contato com as pessoas e a gente não está falando aqui de tratar bicho feito gente. Juntos, eles aprenderão a respeitar o espaço um do outro.
Enquanto o bicho estiver dormindo ou comendo, é fundamental que você ensine seu filho a deixá-lo quieto, caso contrário ele pode ficar nervoso. Afinal, quem não ficaria se fosse cutucado no melhor do cochilo? Se a criança for contrariada pelo pet, pode ser uma boa maneira de aprender a lidar com frustrações.
Durante um passeio, muitas pessoas vão se aproximar para fazer carinho. Cachorro com criança, então, é combinar dois fatores atrativos enormes para começar um papo no parque. E seu filho vai interagir, você vai ver!
Fortalece o sistema imunológico
Não faltam pesquisas para provar o quanto essa informação é verdadeira. Um levantamento de estudos feito por pesquisadores do departamento de Psicologia Experimental da Universidade de São Paulo (USP) confirma a melhora da imunidade de bebês e crianças.
Segundo os cientistas, a companhia de um animal reduz as chances de desenvolver resfriados, problemas estomacais e dores de cabeça. Tudo isso acontece só de acariciar um bicho. Os níveis de imunoglobulina A, um anticorpo presente nas mucosas que evita a proliferação viral ou bacteriana, aumentam, fortalecendo o sistema imunológico.
Saúde à base de carinho.
Em outro estudo, cientistas da Universidade Warwick, na Grã-Bretanha, afirmaram que crianças se recuperam mais rápido de doenças rotineiras quando têm um pet em casa.
Previne alergias Sim, é verdade! Um exemplo clássico são os bebês que vão para a creche muito cedo. Eles ficam mais gripados ou têm mais infecções de garganta. Mas, por outro lado, o organismo desenvolve um processo imunológico que, mais tarde, reagirá melhor ao entrar em contato com esses fatores.
Com a alergia é a mesma coisa. Se o seu filho tiver contato com o animal desde pequeno, o organismo passará a tolerar mais as reações alérgicas. Um estudo coordenado por Joachim Heinrich, cientista do Instituto de Epidemiologia de Munique, na Alemanha, comprovou a informação. Na pesquisa, 3 mil crianças foram monitoradas desde o nascimento até os 6 anos. Exames de sangue mostraram que aquelas que conviviam com cachorro dentro de casa apresentavam menos risco de desenvolver sensibilidade a pelos, pólen, poeira e outros agentes alergênicos inaláveis do que crianças sem cães.
Trabalha a autoestima
Quando percebe que o animal não precisa ser perfeito para ser amado – mesmo se é um cachorro que baba em tudo, ou um gato caçador que traz insetos de brinde para o dono –, a criança ganha mais um espaço para exercitar seus sentimentos. Assim, fica fácil para ela aceitar melhor seus erros e entender que sempre será amada pelos pais e pela família.
No contato com os bichos, elas deixam os medos e as dificuldades de lado e dão risada, relaxam e se tornam mais tolerantes.
Torna seu filho mais inteligente
Uma pesquisa feita pelo norte-americano Robert Poresky, professor de desenvolvimento humano e estudos de família da Universidade Estadual do Kansas, mostra que as crianças que têm um pet possuem um desenvolvimento cognitivo, social e motor superior à média.
Outro estudo norte-americano, dessa vez da Universidade Davis School de Medicina Veterinária, mostrou que os cães podem ajudar no aprendizado da leitura. Faz todo sentido. Quando estão aprendendo coisas novas, em especial na etapa de alfabetização, é fundamental que as crianças tenham alguém amoroso ao lado, que não olhe feio se errarem. E o máximo que o cachorro pode fazer é abanar o rabo ou comer um pedaço do livro para dar uma animada na brincadeira.
Desenvolve a capacidade afetiva
A companhia de um bicho mexe com o emocional, principalmente na infância, e faz nascer e crescer novos sentimentos. Cumplicidade, amizade, respeito, paciência e amor, do jeito mais sincero possível, e de ambas as partes.
Reduz o estresse
Um animal de estimação faz (muito) bem ao coração também. Enquanto abraça, brinca e acaricia o pet, o organismo diminui os índices de cortisol, hormônio do estresse, e aumenta os de serotonina, substância responsável pela sensação de bem estar. Resultado: menos tensões, pressão controlada e menor risco de sofrer problemas cardiovasculares. E antes que você pense: “Socorro, meu filho tem tudo isso?”, acalme-se. São mesmo coisas de adulto, mas que podem ser prevenidas desde bem cedo, o que não é nada mal.
Incentiva a fazer exercícios
Se o seu filho já tem mais de 5 anos, levar o cachorro para passear vai ser um dos pontos altos dessa companhia. Além de ser a desculpa que você precisava para tirar ele da frente da TV e exercitar mais do que os polegares no joystick.
Uma pesquisa da St. George’s University, de Londres, Inglaterra, mostrou que nas famílias com cão as crianças dão 4% mais passos diariamente e os adultos 25%(!) a mais do que nas que não têm um bicho.
Ou seja: é bom para todos em casa se mexerem mais e ficar mais saudáveis.
Ensina sobre a morte
Muitas vezes, o contato com o animal é a experiência mais próxima da natureza que a criança vive. Quando o bicho morre, ela passa pelo luto e é capaz de entender o ciclo da vida. Aproveite esse momento para conversar sobre a morte.
A melhor maneira de seu filho entender é explicar de uma maneira simples. Fale a verdade, mas na hora de responder sobre a tradicional pergunta: “Para onde ele foi?”, você pode usar a criatividade.
Muitas acham que o pet virou uma estrela ou que foi para o céu... Nessa hora, o simbolismo é fundamental porque a criança vai entender o que aconteceu à maneira dela.
Mitos e verdades: e a saúde, como fica?
Muitas dúvidas vão passar pela sua cabeça antes de comprar ou adotar um pet. E você vai ouvir tantas informações e conselhos desencontrados que fica difícil saber o que é mentira e o que não é nos cuidados que devemos ter com a nossa saúde e com o animal.
CRESCER mostra os mitos e verdades para acabar com suas dúvidas.
Estou grávida e preciso afastar meu gato da minha casa
Não, mentira.
Você vai ouvir isso de muita gente porque os gatos podem transmitir toxoplasmose, uma zoonose que pode causar má formação no feto. Mas o animal não é o principal responsável. Carnes malpassadas, frutas e verduras mal lavadas também são perigosas. Você vai ter de tomar alguns cuidados a mais, sim, e diminuir o contato e os carinhos ao bicho, mas não precisará abandoná-lo. A doença é transmitida por meio do contato com as fezes.
Por isso, você não deve recolher a sujeira do bichano. Fique atenta, pois o autêntico banho de gato, feito com a língua, pode espalhar partículas pelo corpo.
Banhos semanais diminuem o risco, embora gato e água não sejam melhores amigos, e não se esqueça de lavar as mãos após acariciar o pet.
Se você ainda está programando a gravidez e tem um gato, pode fazer o exame de sorologia de toxoplasmose. Se o resultado for positivo significa que você já teve contato com a doença e o organismo reagiu bem, sem sintomas.
Nesse caso, os riscos são bem menores. Converse com seu médico e com o veterinário de seu gato para tirar qualquer dúvida.
Tanto cães quanto gatos precisam tomar vacinas todos os anos Verdade. Para evitar a transmissão de doenças, cães e gatos devem ser imunizados anualmente.
Os cachorros devem tomar a vacina contra raiva, gripe canina e a V8, que protege contra leptospirose, cinomose, adenovírus, coronavirose, parvovirose, adenovírus tipo 2 e parainfluenza, hepatite infecciosa canina.
Gatos precisam tomar as vacinas contra raiva e quádrupla felina.
Meu filho tem alergia e nunca vai ter um bicho
Em partes.
Na maioria dos casos, a convivência com um animal só traz benefícios.
Muitas vezes, a criança vai ter reações mais fortes no começo e depois passa a tolerar mais e a alergia diminui. Em situações crônicas, como asma ou outras alergias respiratórias, o contato pode, sim, ser prejudicial. Antes de decidir ter um pet, analise a reação de seu filho. Se durante a visita à casa de alguém que tenha bicho ele já começar a sofrer, use o bom senso. Agora, se o animal já estiver na sua casa, nem sempre é recomendável separá-lo da criança, pois a doença tem um fundo emocional.
Nesse caso, a saída pode ser manter os pelos do bicho curtos e passar pano úmido no chão e nos móveis diariamente.
Meu cachorro toma banho toda semana. Por isso, pode subir na cama do meu filho
É mentira.
Por mais limpo que o bicho seja, ainda assim é bom que eles não tenham acesso aos quartos da família. Os animais soltam pêlos, pisam no chão, no xixi, no cocô e acabam trazendo bactérias indesejadas. Eles podem passear por todos os cômodos, mas o ideal é que os quartos sejam preservados. OK, os veterinários e os pediatras sabem que muitos deles vão ficar na cama mesmo assim. Então, não descuide da frequência dos banhos.
Quem é esse aí?
Cachorros, gatos e crianças têm tudo para ser melhores amigos. Mas, como toda nova relação, ela pode ser meio tensa no início. Basta fazer as coisas com calma, e respeitando tanto o bicho quanto seu filho, para que ela dê muito certo Tudo o que é novo causa um certo estranhamento e pede adaptação.
Quando uma criança e um bicho de estimação se conhecem é assim também.
Se o pet já vive na casa e o novato será o bebê, o cuidado deve ser para que o animal não se sinta deixado de lado. Seu filho será prioridade, claro, mas não dá para querer que o cachorro ou o gato que reinava absoluto entenda de uma hora para outra que perdeu o trono e não vai poder mais circular livremente ou ter toda a atenção da casa.
O ideal é o animal já ser socializado, que é bem diferente do adestramento: significa que ele foi acostumado com pessoas e convive pacificamente com elas.
Isso é feito desde os primeiros meses do filhote com a ajuda de veterinários e especialistas em animais. O processo também pode ser feito com bichos adultos, mas será mais longo e complexo.
Feito isso, acostume seu pet com as mudanças antes do nascimento: vá reduzindo aos poucos o acesso aos cômodos em que ele não poderá entrar. Mas não exagere. Os especialistas alertam que não é necessário deixar o bicho só no quintal ou preso na lavanderia. É até bom que ele tenha contato com o bebê logo. Deixe fraldas de pano com cheiro do recém-nascido perto deles e permita que o cão ou o gato cheire o pezinho, fique por perto durante o banho de sol.
E já prepare a câmera fotográfica: além desse contato ser ótimo para eles se conhecerem, vai render imagens incríveis.
Mais tarde, ou se o filhote chegar depois dos filhos, será a vez de educar a criança. Ensine a não mexer na boca, patas, rabo e orelha, pois isso pode irritar ou machucar o animal. O carinho é mais bem-aceito se for feito do pescoço para baixo, de leve, e um adulto deve ficar sempre por perto.
É preciso ter cuidado, mas nada de medo! Se você ficar muito apreensivo, seu filho vai perceber, o bicho também e aí está criada a tensão.
Em se tratando de cachorros, quem trabalha com animais afirma que, se o cão não tiver problemas de comportamento, é raro que ele morda alguém da família. Os gatos são menos tolerantes, até por terem sido domesticados muitos anos depois dos cães.
Para evitar os temidos arranhões, basta ensinar a respeitar os limites do bichano e ficar sempre por perto. Caso ocorra algo desse tipo, com o seu bicho ou com o de outra pessoa, além dos cuidados com o ferimento vai ser preciso trabalhar o contato entre seu filho e o animal novamente. Assim o incidente não se transforma em um trauma.
Se a mordida ou o arranhão foi fruto de uma brincadeira mais brusca, explique à criança e faça a reaproximação aos poucos, respeitando os limites de seu filho. Se foi uma agressão mesmo, avalie: a criança provocou ou foi um ato gratuito do bicho? Aí decida se a chamada por mau comportamento deve ir para o seu filho ou para o pet.
3 dicas do Encantador de Cães
Ver Cesar Millan lidar com cachorros superproblemáticos em seu programa no canal a cabo Animal Planet impressiona. Afinal, como é que ele sabe tudo aquilo? Em entrevista à CRESCER, O Encantador de Cães disse que seu trabalho é mesmo coisa de especialista, mas que se as pessoas pararem de tratar os cães como gente já é um bom começo.
Veja três dicas dele para um bom convívio entre a sua família e o seu pet:
1. O cachorro entende quem mora na casa como uma matilha e precisa de hierarquia e de um líder, que deve ser um adulto. Ele adora carinho, mas também precisa receber ordens para ser um animal equilibrado.
2. Com a chegada de um bebê, o cão pode sentir que perdeu o seu lugar na casa. Evite isso fazendo com que ele associe a presença do seu filho com algo agradável. Ofereça petiscos sempre que trouxer o bebê para perto dele, por exemplo.
3. Dá para perceber se um cachorro está irritado e pode atacar pela sua postura: ele fica parado, atento e com as orelhas em pé. Observar essas reações pode evitar uma mordida. Mas um cão sociável só morde em último caso.
Bicho não é brinquedo!
Seu filho, como quase todas as crianças, pediu um animal de estimação. Antes de dizer sim, informe-se sobre as espécies e lembre-se que você será responsável por ele .
Aquela cara que seu filho faz toda vez que vê um cachorro está cortando o seu coração ou mesmo acabando com a sua paciência.
Quase todo pai e mãe passa por essa situação, mas ela não pode ser resolvida de uma hora para outra. Cuidar de um animal é uma decisão que envolve muita responsabilidade.
Veja se é o momento certo para sua família acolher um novo integrante, porque, apesar de o pedido vir da criança, serão os pais os responsáveis pelo bem-estar do pet até o fim da vida. E isso não é pouco tempo: os cães vivem, em média, 12 anos, e os gatos, 18.
A infância vai passar e o interesse pelo pet pode diminuir. E é como ter filho mesmo, não vale se arrepender depois.
Uma das piores atitudes que alguém pode ter com um bicho é abandoná-lo e, infelizmente, isso não é raro nas grandes cidades. O Centro de Zoonoses de São Paulo recebe cerca de 30 pedidos de retirada de cães das ruas todos os dias.
A primeira condição para ter um animal é que todos da casa estejam de acordo e dispostos a cuidar do bicho. Converse com o seu filho e explique que se trata de um ser vivo e que precisa de atenção, carinho e cuidados com alimentação e saúde. Depois, busque informações para escolher uma espécie e raça que se encaixe melhor no seu estilo de vida. Pode não ser o mais fofo ou aquele pelo qual seu filho se apaixonou. É preciso levar em conta seu tempo para cuidar dele, o espaço e a rotina da casa, além da idade e do comportamento de seus filhos.
Outra dica é conhecer as opções para adoção. Além dos filhotes, dá para adotar animais adultos, dos quais já se sabe o tamanho e temperamento.
Ah! E é preciso levar em conta também os gastos que terá com o bicho. O que eu faço agora? Há situações em que, por mais que você não queira, terá de tomar uma atitude que não é legal. Uma mudança de casa para um espaço menor ou para outro país (a Austrália, por exemplo, tem leis super-rígidas para a entrada de animais) pode lhe obrigar a se desfazer do bicho.
Nesse caso, tente doar o pet para um familiar ou amigo que você possa visitar.
Assim você diminui o sofrimento do seu filho e do bicho. Só se não tiver mesmo alternativa, procure uma ONG que possa abrigá-lo.
Outra situação difícil diz respeito aos filhotes do seu animal. Mesmo com a castração sendo indicada para todo bicho doméstico, muita gente quer que seu pet se reproduza. Ou isso acaba acontecendo, em especial com gatas fujonas.
Dificilmente você vai ficar com os filhotes, então explique a seu filho desde o início que sua casa não pode abrigar todos os bichos. A criança pode não entender tudo no começo, mas, se você der o exemplo, ela irá aprender devagar a cuidar do animal e a entender as situações.
Aos poucos, o bicho vai passar a ser um novo membro da família e aquele amigo com que seu filho sempre irá contar.
E quando Não cabe um pet na família?
Depois de ler toda esta matéria e pensar muito bem, você percebeu que não tem condições de ter um animal doméstico agora.
A parte mais difícil será contar para o seu filho, que vai pedir, implorar, se oferecer para cuidar dele direitinho e, sim, sofrer uma decepção.
Essa pode ser uma ótima oportunidade de mostrar que nem sempre conseguimos aquilo que queremos. A frustração faz parte do desenvolvimento infantil. E os pais também precisam entender que, às vezes, é necessário e benéfico dizer não.
Escute o seu filho e entenda o desejo dele de ter um bicho em casa. Depois, explique, em palavras claras, que esse não é o momento e os porquês. Ele vai ficar triste, ou mesmo bravo, mas se você for firme e conversar abertamente, vai entender que faz parte dos limites que os pais precisam colocar.
Fontes do especial: Alexandre Rossi, zootecnista (SP); Arquimedes Galano, veterinário do Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo; Ceres Faraco, psicóloga e veterinária (RS); Cesar Millan, apresentador do programa o Encantador de Cães (EUA); Fátima Rodrigues Fernandes, pediatra e alergista do Hospital Infantil Sabará (SP); Gerson Matsas, pediatra do Hospital Samaritano (SP); Gilberto Miranda, pedagogo, treinador de animais da Animais, Cinema e Cia. (SP); José Mourinho, veterinário da clínica Pet Place (SP); Luciana Deschamps, veterinária da clínica Senhor Gato (SP) ; Marcos Fernandes, veterinário (SP); Mauro Lantzman, veterinário e especialista em comportamento animal (SP); Victor Horácio Costa Junior, infectologista pediátrico do Hospital Pequeno Príncipe (PR)
Por: BRUNA MENEGUEÇO, CÍNTIA MARCUCCI E FERNANDA CARPEGIANI •
REVISTA CRESCER – EDIÇÃO 203 – OUTUBRO/2010
Frases e pensaemntos

"Um cão é a única coisa na terra que o ama mais do que ama a sí mesmo."
( Josh Billings )
"Se você pega um cachorro faminto e o torna próspero, ele não morderá você. Esta é a principal diferença entre um cachorro e um homem."
( Mark Twain )
"Quem me ama, ama também meu cão. "
( São Bernardo )
"Quando late o cão velho, deve-se ir olhar."
( Pereira )
"Os cães são o nosso elo com o paraíso. Eles não conhecem a maldade, a inveja ou o descontentamento. Sentar-se com um cão ao pé de uma colina numa linda tarde, é voltar ao Éden onde ficar sem fazer nada não era tédio, era paz."
( Milan Kundera )
"Os cães são melhores que os seres humanos porque eles sabem mas não contam. "
( Emily Dickinson )
"Os cachorros só ladram a quem não conhecem."
( Heráclito )
"O melhor amigo do homem é outro cachorro."
( Luis Felipe Algell de Lama )
"O cão é um cavalheiro, eu espero ir para o céu deles, não para o dos homens. "
( Mark Twain )
"O cachorro de estimação suspeita que o Universo inteiro planeja tomar seu lugar. "
( Rabindranath Tagore )
"Ninguém pode se queixar da falta de um amigo, podendo ter um cão."
( Marquês de Maricá )
"Não é o tamanho do cachorro na luta, mas o tamanho da luta no cachorro."
( Archie Griffin )
"Existe três cachorros perigosos: a ingratidão, a soberba e a inveja. Quando mordem deixam uma ferida profunda."
( Martinho Lutero )
"É preferível ceder o caminho a um cão, a ser mordido por ele, pois mesmo matando o cachorro a dentada não ficaria curada."
( Abraham Lincoln )
"É melhor ter um cachorro amigo do que um amigo cachorro."
( Fabricio Bravim Melotti )
"Cães amam seus amigos e mordem seus inimigos, bem diferente das pessoas, que são incapazes de sentir amor puro e têm sempre que misturar amor e ódio em suas relações. "
( Sigmund Freud )
Você alguma vez já reparou que quando sopra na cara de um cão ele fica com raiva de você? Mas quando você o leva para passear de carro ele enfia a cara para fora da janela.
(Steve Bluestone)

Para mim, a vida de um carneiro não é menos valiosa que a de um ser humano. Quanto mais indefesa a criatura, mais ela necessita da proteção dos homens contra a crueldade dos homens.
(Mahatma Gandhi)
Não há um animal na Terra, nem uma criatura voadora de duas asas, porque são pessoas como você.
(Muhammad)
Nada irá beneficiar a saúde humana e aumentar as chances de sobrevivência na Terra tanto quanto evoluir para uma dieta vegetariana.
(Albert Einstein )
Se existem homens que excluem qualquer uma das criaturas de Deus do abrigo da compaixão e piedade, existirão homens que agirão da mesma forma com seus companheiros.
(São Francisco de Assis)
Se você acha que é uma pessoa influente, tente dar ordens para o cão de outra pessoa.
(Will Rogers)
Se as pessoas fossem superiores aos animais, elas cuidariam melhor do mundo.
(A.A. Milne)
Chegará o dia em que os homens como eu verão a matança de animais como agora veem a matança de homens.
(Leonardo Da Vinci)
Para conhecer a verdadeira perspectiva da importância de alguém, todo mundo deveria ter um cão que o adore e um gato que o ignore.
(Dereke Bruce)
A vida é tão preciosa para uma criatura muda como para o homem. Da mesma forma que buscamos felicidade e tememos dor, que queremos viver e não morrer, assim são as outras criaturas.
(Dalai Lama)
E Deus pegou um punhado de vento do Sul, soprou sobre ele e criou o cavalo.
(Lenda beduína)
Ame os animais: Deus lhes deu os rudimentos do pensamento e a alegria despreocupada. Não estrague sua alegria, não os assedie, não o os prive de sua felicidade, não contrarie a vontade de Deus.
(Fydor Mikhailovich Dostoevsky)
Eu tenho a impressão de que, em vez de sair por aí atirando em pássaros, eu deveria sair por aí atirando em crianças que atiram em pássaros.
(Tu Fu)
A vida é tão preciosa para uma criatura muda como para o homem. Da mesma forma que buscamos felicidade e tememos dor, que queremos viver e não morrer, assim são as outras criaturas.
(Philip Ochoa)
Meu cão é meio pit bull, meio poodle. Não é exatamente um cão de guarda, mas um terrível fofoqueiro!
(Craig Shoemake)
Matar um animal para fazer um casaco é um pecado. Ele não foi feito para isso e não temos o direito de fazê-lo. Uma mulher tem realmente classe quando não aceita que um animal seja morto para ser colocado em seus ombros. Só assim ela é verdadeiramente bela!
(Doris Day)
O homem é o único animal cuja existência é um problema que ele tem que resolver.
(Erich Fromm )
When the last individual of a race of living things breathes no more, another heaven and another earth must pass before such a one can be again
(William Beebe )
Aquele que é cruel com os animais também torna-se duro no seu trato com os homens. Podemos julgar o coração de um homem pela forma como trata os animais.
(Immanuel Kant )
Até que alguém tenha amado um animal, uma parte de sua alma ainda não acordou.
(Anatole France )
Como guardiães do planeta é nossa responsabilidade tratar todas as espécies com gentileza, amor e compaixão. O fato de esses animais sofrerem com a crueldade humana está além de nossa compreensão. Por favor, ajudem a por fim a essa loucura.
(Richard Gere)
Cães amam seus amigos e mordem seus inimigos, muito diferente das pessoas, que são incapazes de sentir amor puro e sempre misturam amor com ódio.
(Sigmund Freud)
Se você não tem um cão – ao menos um – não há nada necessariamente errado com você, mas pode haver algo errado com sua vida.
(Vincent Van Gogh)
Ninguém no mundo precisa de um casaco de visão, mas de um visão.
(Murray Banks)
Lema do gato: não importa o que você fez de errado. Sempre faça parecer que foi o cão.
(Autor desconhecido)
O amor de todas as criaturas é o mais nobre atributo de um homem.
(Charles Darwin)
Como guardiães do planeta é nossa responsabilidade tratar todas as espécies com gentileza, amor e compaixão. O fato de esses animais sofrerem com a crueldade humana está além de nossa compreensão. Por favor, ajudem a por fim a essa loucura.
(Charles R. Magel )
O justo tem consideração pela vida dos seus animais.
(Provérbio 12:10 )
A grandeza de uma nação e seu progresso moral podem ser julgados pela forma como seus animais são tratados.
(Mahatma Gandhi )
Um cão é a única coisa na terra que o ama mais do que a si mesmo.
(Josh Billings )
Os animais são meus amigos e eu não como os meus amigos.
(George Bernard Shaw )
Não importa o pouco dinheiro ou as poucas posses que você possui: ter um cão o enriquece.
(Louis Sabin)
Se você pegar um cão faminto e torná-lo próspero, ele não o morderá. Essa é a principal diferença entre um cão e um homem.
(Mark Twain)
Enquanto os homens massacrarem os animais, eles se matarão uns aos outros. De fato, aquele que semeia a semente da morte e da dor não pode colher alegria e amor.
(Pitágoras )
Seis milhões de pessoas morreram em campos de concentração, mas seis milhões de frangos morrerão este ano em abatedouros.
(The Washington Post )
É muito mais fácil sentir compaixão por animais. Eles nunca são malvados.
(Haile Selassie)
Eu abomino a vivisseção do fundo de minha alma. Todas as descobertas científicas manchadas com sangue de inocentes eu desconsidero.
(Mahatma Gandhi)
Enquanto houver abatedouros, haverá campos de batalha.
(Leon Tolstoy )
Um cão abana seu rabo com seu coração.
(Martin Buxbuam)
Lisa: “Temos algum alimento que não tenha sido brutalmente abatido?” Homer: “Bem, acho que a vitela morreu de solidão.”
(Matt Groening, Os Simpsons )
Ensinar uma criança a não pisar em uma lagarta é tão importante para a criança quanto para a lagarta.
(Bradley Millar)
Nossa tarefa é nos libertarmos… aumentando nosso círculo de compaixão para abraçar todas as criaturas vivas e toda natureza e sua beleza.
(Albert Einstein )
Hoje, mais do que nunca, a vida deve se caracterizar por um senso de responsabilidade universal, não apenas de nação para nação e de humano para humano, mas também de humano para todas as outras formas de vida.
(Dalai Lama)
Um rouxinol de peito vermelho engaiolado faz todo o Céu ficar revoltado.
(William Blake)
A partir do momento em que existe um sistema nervoso central e sensibilidade à dor, fome e sede, uma ratazana é um porco é um cão é um menino.
(Ingrid Newkirk)
Quando um homem tem piedade por todas as criaturas vivas, só então, ele é nobre.
(Buda)
Os animais do mundo existem por razões próprias. Eles não foram feitos para os humanos mais do que as pessoas negras foram feitas para as brancas ou as mulheres criadas para os homens.
(Alice Walker)
Se não houver cães no Céu, então, quando eu morrer, quero ir para onde eles foram.
(Will Rogers)
Quem chuta um cão chuta sua própria alma em direção ao inferno.
(Will Judy)
Existe algo nos animais além da capacidade de se movimentar. Eles não são máquinas; eles sentem.
(Barão de Montesquieu)
If you think that being so small cannot make any difference, then you have not been to a bed with a mosquito.
(Unknown)
Eu existo porque meu cachorrinho me conhece.
(Gertrude Stein )
Os resultados dos experimentos com animais não são extensivos a outras espécies e, logo, não garantem a segurança do produto para os humanos. Na realidade, esses testes não protegem os consumidores de produtos prejudiciais mas, ao contrário, são usados para proteger corporações de suas responsabilidades legais.
(Herbert Gundersheimer)
Aqueles que gostariam de ter animais selvagens como bichos de estimação os “amam”. Mas aqueles que respeitam suas naturezas e desejam que tenham uma vida normal os amam mais ainda.
(Edwin Way Teale )
O maior prazer de um cão é ver você faz papel de bobo brincando com ele. Ele não só não o repreenderá, como fará papel de bobo também.
(Samuel Butler)
A vivisseção é um mal social porque, se contribui para o conhecimento humano, o faz às custas do caráter humano.
(George Bernard Shaw )
Não podemos fazer grandes coisas – apenas pequenas coisas com muito amor.
(Madre Teresa)
Se os abatedouros tivessem paredes de vidro todos seriam vegetarianos.
(Paul McCartney)
Não haverá justiça enquanto o homem empunhar uma faca ou um revólver e destruir aqueles que são mais fracos que ele.
(Isaac Bashevis Singer )
Toda crueldade brota da fraqueza.
(Senaca )
Não me interessa nenhuma religião cujos princípios não melhorem nem levem em consideração os animais.
(Abraham Lincoln)
Um pássaro não canta porque tem uma resposta. Ele canta porque tem uma canção.
(Provérbio Chinês)
Histórias contêm mais exemplos da fidelidade dos cães do que da fidelidade de amigos.
(Alexander Pope )
Caçar não é esporte. No esporte, ambos os lados devem saber que estão jogando.
(Paul Rodriguez)
Não há psiquiatra no mundo como um cãozinho lambendo sua face.
(Ben Williams )
Quanto mais conheço os homens, mais gosto dos cães.
(Madame De Stael )
Se você acha que é pequeno demais para ser eficaz, você nunca esteve na cama com um mosquito.
(Betty Reese)
O que é um homem sem os animais? Se todos os animais desaparecessem, o homem morreria vítima de enorme solidão de espírito. Porque o que acontece com os animais, logo acontece com os homens. Todas as coisas estão interligadas.
(Chief Seattle )
Eu sou a favor dos direitos dos animais, bem como dos direitos humanos. Esse é o caminho do ser humano íntegro.
(Abraham Lincoln)
Bondade e compaixão por todos os seres vivos é indício de sociedade civilizada. Racismo, carência econômica, briga de cães e briga de galos, touradas e rodeios são todos tecidos de uma mesma trama: violência. Somente quando nós nos tornarmos não-violentos para com todas as formas de vida, teremos aprendido a viver bem.
(César Chavez )
Uma boa ação feita a um animal é tão digna de mérito quanto uma boa ação feita a um ser humano, da mesma forma que um ato de crueldade contra um animal é tão ruim quanto um ato de crueldade contra um ser humano.
(Maomé)
Quem mata um boi é como o que tira a vida de um homem.
(Isaías 66.3 )
Muito frequentemente quando você começa a falar sobre gentileza com os animais, alguém comenta que crianças famintas e maltratadas deveriam vir em primeiro lugar. A questão não pode ser vista dessa forma. Não se trata de uma escolha entre crianças e animais. Temos obrigação de cuidar de ambos. Gentileza é o que importa. Crianças e animais são nossa responsabilidade.
(Minnie Pearl )
A questão não é: será que eles conseguem raciocinar? Nem: será que podem se comunicar? Mas sim, será que são sensíveis ao sofrimento?
(Jeremy Bentham )
Se um homem aspira a uma vida justa, seu primeiro ato de abstinência é deixar de fazer mal aos animais.
(Leon Tolstoy)
Eu dei minha beleza e juventude para os homens. Vou dar minha sabedoria e experiência para os animais.
(Brigitte Bardot)
Um cão tem a alma de um filósofo.
(Platão)
We have enslaved the rest of the animal creation, and have treated our distant cousins in fur and feathers so badly that beyond doubt, if they were able to formulate a religion, they would depict the Devil in human form.
(William Ralph Inge)
Nada nos enoja mais do que o canibalismo e mesmo assim nós causamos a mesma impressão nos vegetarianos, pois nos alimentamos de filhotes, ainda que não os nossos.
(Robert Louis Stevenson )
Velhice significa perceber que você nunca terá todos os cães que queria ter.
(Joe Gores)
Pelo prazer de um mero bocado de carne em nossa boca nós privamos uma alma do sol e da luz, e daquela parcela de vida e tempo da qual veio ao mundo para desfrutar.
(Plutarco )
Até que estendamos nosso círculo de compaixão a todas as coisas vivas, não encontraremos paz.
(Albert Schweitzer)
O fascínio de atirar por esporte depende inteiramente na frente de qual extremidade da arma você está.
(P.G Wodehouse)
Aqui, senhores, um cão nos ensina uma lição de humanidade.
(Napoleão Bonaparte )
As vacas estão entre as mais dóceis das criaturas que respiram; nenhuma outra demonstra ternura mais apaixonada pelos seus filhotes quando privadas deles; em suma, não tenho vergonha de professar um amor profundo por essas plácidas criaturas.
(Thomas De Quincey )
Os animais são amigos adoráveis: não fazem perguntas, não criticam.
(George Eliot)
Qualquer animal sabe mais do que você.
(Provérbio americano nativo)
Muitas pessoas falam com os animais, mas não são muitas as que os ouvem. Esse é o problema.
(Benjamin Hoff )
O pior pecado contra nossas criaturas amigas não é odiá-las, mas ser-lhes indiferente. Essa é a essência da desumanidade.
(George Bernard Shaw)
Nenhum ser vivente deveria jamais ser tratado com desprezo. Qualquer forma de vida, seja um homem, uma árvore ou um pássaro, deve ser tocada com gentileza porque o tempo é curto. Civilização é outra palavra para respeito pela vida.
(Elizabeth Goudge)
Coce um cão e você terá um emprego permanente.
(Franklin P Jones )
Não matarás.
(Exodo 20:13 )
Atrás de toda pele de animal bonita, há uma história: uma história sangrenta e bárbara.
(Mary Tyler Moore )
Um homem pode viver e ser saudável sem precisar matar animais para se alimentar. No entanto, se ele come carne, ele contribui para tirar a vida de um animal meramente pelo seu apetite. E agir dessa forma é imoral.
(Leon Tolstoy )
Tornar-se vegetariano é pisar no rio que leva ao nirvana.
(Buda)

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Cachorro retorna para casa após 7 anos Jake, de apenas seis meses, foi roubado da casa de seus donos em 2003 e foi encontrado em um abrigo de animais

Cachorro retorna para casa após 7 anos

Jake, de apenas seis meses, foi roubado da casa de seus donos em 2003 e foi encontrado em um abrigo de animais este ano



Jake tinha apenas seis meses quando foi roubado do quintal da família
Crédito: Reprodução/ People Pets


Mais uma história envolvendo um cãozinho desaparecido confirma a importância do microchip em animais de estimação. Felizmente, o caso acabou bem, apesar do pet só ter reaparecido sete anos após o sumiço. Jake, um filhote de seis meses, foi deixado no quintal da casa de seus donos, em Michigan, EUA, e acabou sendo roubado, em 2003.

De acordo com o site People Pets Amy Davis prendeu seu Weimaraner na coleira e saiu de casa. Quando retornou, cerca de 45 minutos depois, o animal já não estava mais no local. “Pensei que Jake pudesse ter se soltado e se perdido, mas a coleira estava intacta. Sabia que alguém o havia roubado”.

Após meses de anúncios em jornais e até a oferta de mil dólares como recompensa, Amy e seu marido Brad desistiram de recuperar Jake. Sete anos após o triste incidente, no entanto, o casal teve um boa notícia. Segundo o site, depois de retornar de uma competição do filho, os americanos receberam uma ligação de um abrigo de animais do estado de Kentucky, dizendo que o cachorro deles estava no local.

Na hora, Amy contou que não entendeu direito a ligação, já que Gizmo, um cruzamento de Maltês com Dachshund, recém adotado pela família, estava em casa. Foi o marido da americana que acabou entendo que, na verdade, o cachorro em questão era Jake, que felizmente, foi encontrado devido ao seu microchip.

Logo na manhã seguinte, Brad viajou até Kentucky para recuperar seu cãozinho após incríveis 7 anos. Felizmente, o animal estava bem tratado e apenas precisou que suas unhas fossem cortadas e alguns carrapatos removidos.

Sobre o caso, a família fez um agradecimento especial ao abrigo de animais pela disposição de encontrar o verdadeiro lar de Jake e também ao seu veterinário, por ter incentivado-os a colocar o microchip. “Era algo muito novo na época e muito caro também”, lembrou Brad. Mas desde que Jake voltou para casa graças ao microchip o casal tratou de implantar um dispositivo semelhante em Gizmo também.

Cachorro volta para casa após cinco meses

Frankie percorreu 370 quilômetros de Michigan a Illinois


Cachorro volta para casa após cinco meses
Frankie “cantou” muito ao rever sua dona
Crédito: Reprodução / Chicago Breaking News

Diante de diversos casos de animais desaparecidos pelo mundo, a separação entre um cachorro e seus donos, nos Estados Unidos, teve, felizmente, um desfecho feliz. A família, que mora em uma fazenda em Michigan, deu Frank como desaparecido, pensando que ele tivesse sido roubado ou atacado por coiotes. No entanto, depois de cinco meses, ele foi encontrado em Wheeling, Illinois a mais de 370 quilômetros de distância de sua casa, segundo o site do canal WYFF.

No sábado, 8 de maio, o pequeno Buldogue Francês foi encontrado por Mark Feldstein, que o levou até a polícia local. Os policiais decidiram então, encaminhar o bichinho ao Hospital Animal e Pet Resort de Wheeling. O hospital e as autoridades têm um contrato para que os cães SRD ou de alguma outra raça, que estejam perdidos sejam levados até lá.

Veterinários entraram em contato com a família de Frankie depois de encontrarem seus dados no microchip inserido na pele do bichinho. A dona do cachorro, Denise Shepard, reencontrou seu melhor amigo na última terça-feira, 11 de maio. O reencontro foi muito bom para ambos: Frankie “cantou” quando viu sua dona novamente, e uivou de felicidade ao rever sua família.

Gato atropelado "ressuscita" após 9 meses Dono pensou ter enterrado seu pet, mas era apenas um animal muito parecido

Gato atropelado "ressuscita" após 9 meses

Dono pensou ter enterrado seu pet, mas era apenas um animal muito parecido



Alfie desapareceu por nove meses enquanto seus donos pensavam que ele havia morrido
Crédito: Reprodução/ Daily Mail



Diz a lenda que os gatos têm sete vidas, mas verdade seja dita: ninguém realmente espera que o bichano, depois de morto, volte a viver não é mesmo? Apesar de surpreendente, foi exatamente o que ocorreu com Alfie, um gatinho tigrado que aparentemente havia morrido atropelado há nove meses, na Inglaterra.

Na ocasião, segundo o site do jornal britânico Daily Mail, um amigo de Angelo Petrillo, dono do animal, teria encontrado Alfie atropelado por uma moto em uma avenida perto de sua casa e acabou levando o corpo do bicho para ser enterrado. Mas na última quarta-feira, 24 de março, nove meses depois do incidente, algo, no mínimo, sobrenatural ocorreu. A esposa de Petrillo recebeu um telefonema de seus antigos vizinhos dizendo que Alfie estava vivo.

Em entrevista à publicação, Petrillo explicou que depois da morte do bichano, a família se mudou de casa com seu outro gato de estimação, Freddie. Foi justamente um de seus ex-vizinhos que entrou em contato para avisar que um gato tigrado estava tentando entrar desesperadamente na casa antiga. A princípio, o britânico achou que se tratava de um engano, mas quando o vizinho contou que o gato subia na caixa d’água e tentava entrar no quarto que era utilizado pelo casal quando moravam lá, logo se deu conta que esse era o comportamento típico de Alfie.

A partir de então, Katy, esposa de Angelo, passou a questionar o marido se o animal que ele havia enterrado no jardim era realmente Alfie. “Eu tinha 100% de certeza que tinha enterrado ele”, declarou o dono do bichano. No dia seguinte, no entanto, os vizinhos voltaram a ligar para a família, avisando que o mesmo gatinho passou a noite inteira miando tristonho. Depois da ligação Angelo contou que já não tinha mais certeza se havia enterrado seu gato ou outro semelhante.

Para não ficar na dúvida a família retornou à antiga residência para conferir se o gato era mesmo Alfie. E para surpresa e alegria geral, era ele! O animal havia perdido a coleira que costumava usar e também estava saudável e robusto, o que sugere que alguém cuidou dele nesses nove meses de desaparecimento. “Foi simplesmente inacreditável – o gato que eu enterrei há nove meses, o gato por quem eu estive enlutado por mais de um mês, está de volta”, comemorou Angelo.

Para garantir que Alfie e Freddie não se percam novamente a família resolveu microchipar os animais.

As únicas dúvidas que ainda restam são: quem era o gatinho que foi atropelado então? E onde está a sua família?

Pedra em forma de cadela falecida? What?

Cadela “ressuscita” como pedra na Inglaterra

Dono de Looby Loo jura que uma pedra em seu jardim ganhou milagrosamente o formato da cadela falecida
Imagem de Looby loo apareceu misteriosamente em uma pedra no jardim de casa - Reprodução/ Daily MailImagem de Looby loo apareceu misteriosamente em uma pedra no jardim de casa
Crédito: Reprodução/ Daily Mail

Lidar com a morte de uma pessoa querida nunca foi tarefa fácil para ninguém. E quem já perdeu um bichinho de estimação sabe que a dor é tão grande quanto a de perder um parente. O britânico Mark Brow teve essa infelicidade com Looby Loo, sua Springer Spaniel de 13 anos.

De acordo com o jornal Daily Mail dois anos se passaram desde a morte da cadela, mas algo sobrenatural envolvevendo o bichinho teria acontecido no jardim da família. Mark contou à publicação que uma pedra teria ganhado o formato de Looby Loo, para a surpresa de todos.

O britânico contou ainda que avistou a pedra pela janela e mal pôde acreditar no que viu. Segundo ele, sua esposa Carron, teria sido a primeira a ver a imagem na pedra e avisou o marido. Para tornar a história ainda mais assustadora a pedra encontra-se justamente no local favorito da cadela.

“Eu pensei que estivesse vendo coisas, mas ela está lá. Não é a imagem de qualquer cachorro, é o meu cachorro”, contou Mark. Para finalizar, o britânico disse que seus quatros filhos têm pedido por um novo cãozinho desde a morte de Looby Loo, e que talvez a imagem da cadela na pedra seja um sinal de que ele deva mesmo adotar um bichinho para as crianças.






veja mais:

http://petmag.uol.com.br/noticias/cadela-ressuscita-como-pedra-na-inglaterra/

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

muito fofa!!!!



olha que linda.....
auauauauauau
muito fofa essa fofura....
bjus

eu sou lindão!!!!!



para voce nesta data quero te dar um presentão minha amizade, meu carinho, meu auuuu, meu charme, meu lambidão para ti, te audoro....
bjus






essa é a risada mais gostosa do mundo, é para minha mãe, que sempre rir muito com as bagunças que eu faço na minha casa, ela rir muito!!!! e eu também, filho de peixe, peixinho é....
auauauauaua
bjus

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

FERIADO PROLONGADO !!!!!!

Eu amo meus cães!!!!!!



Cães anjos...

Eu amo meu cão!!!!





Livro todos os cães vão para o céu



TODOS OS CÃES VÃO PARA O CÉU

Amigo, membro da família, guardião, consolador - um cachorro pode acrescentar muito à nossa vida. Essas adoráveis criaturas peludas de quatro patas são de fato presentes maravilhosos de Deus que nos trazem alegria, risos, aquecem nosso coração e completam nosso lar. Realmente os cães quase sempre parecem ter sido "enviados do Céu". Este livro fará você rir e refletir sobre alguns aspectos da sua vida enquanto se delicia com histórias reais de donos de cachorros que tiveram suas vidas transformadas pela convivência com os cães. Além disso, você desfrutará de momentos emocionantes enquanto aprende valiosas lições de espiritualidade.

Editora: Propósito Eterno
Autor: CONNIE FLEISHAUER & M. R. WELLS & KRIS YOUNG
ISBN: 9788599664438
Origem: Nacional
Ano: 2009
Edição: 1
Número de páginas: 240
Acabamento: Brochura
Formato: Médio
R$ 35,00

Vacinação contra a raiva é suspensa em todo o Brasil




Ministério da Saúde recomenda a interrupção até que as investigações sejam concluídas.

Nesta quinta-feira (7), o Ministério da Saúde decidiu suspender preventivamente as campanhas de vacinação de cães e gatos contra raiva animal em todo o país. A decisão foi tomada após resultados preliminares de investigação laboratorial informados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O Ministério da Saúde recebeu a análise parcial nesta quarta-feira (6).

A investigação laboratorial, realizada com cobaias, indicou a ocorrência de efeitos graves e mortes depois da vacinação que, até então, não eram previstos na literatura científica disponível. Com base nesses resultados, como medida cautelar, o MAPA recomenda a interrupção temporária do uso da vacina, até que a investigação laboratorial seja concluída.

Efeitos Colaterais

Entre os efeitos que não eram previstos e que foram observados estão: hemorragia, dificuldade de locomoção, hipersensibilidade de contato e intensa prostração. Vale ressaltar que os resultados laboratoriais preliminares indicam alterações ocorridas apenas nas amostras colhidas nos estados. Essas alterações não haviam ocorrido nos testes iniciais feitos pelo MAPA para a liberação da vacina, nem na contraprova de amostras mantidas em estoque.

De acordo com o diretor de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde, Eduardo Hage, as informações sobre ocorrência de mortes e casos graves disponíveis até a última quarta-feira não eram suficientes para suspender a vacinação. Segundo Hage, embora os dados laboratoriais parciais ainda não sejam suficientes para afirmar a real causa das mortes, elas estão associadas temporalmente à vacina, pois os sintomas nos animais começaram em até 72 horas após a aplicação.

- Até então, tínhamos relatos de mortes e casos graves nos estados, mas sem evidências de estudos controlados em laboratório. Agora que temos essas informações, mesmo que preliminares, decidimos suspender a vacinação preventivamente, até que os estudos sejam concluídos.

Para a campanha de vacinação antirrábica em cães e gatos de 2010, o Ministério da Saúde comprou 30,9 milhões de doses da vacina, por R$ 23,4 milhões. Do total de doses, já foram distribuídas 22,6 milhões aos estados. Atualmente, o Ministério da Saúde tem 7,3 milhões de doses da vacina em estoque.

Desde julho, a vacinação já foi iniciada em 22 estados e no Distrito Federal. Foram vacinados 7,9 milhões de animais. A meta é vacinar 28,5 milhões de cães e gatos.

Fonte: R7

Dia das crianças: Animal não é brinquedo!




No dia 12 de outubro é comemorado o Dia das Crianças, uma data em que muitos pais pretendem presentear seus filhos com um animal de estimação, mas é preciso tomar alguns cuidados, para que esta escolha não se transforme num problema para a família e, principalmente, para o animal.

No processo de educação, os pais devem ter a preocupação de ensinar a criança a ver o animal como um amigo, que precisa ser protegido dentro e fora de casa, e não como brinquedo. O contato com os animais proporciona uma aproximação da criança com o mundo natural, desenvolvendo o sentimento de respeito a todas as formas de vida.

Até os quatro anos a criança vê o animal como um objeto, por isso é preciso que os pais mostrem a ela que os animais respiram, tem fome, sede, sentem dor, amam e jamais poderão ser abandonados. A partir dos dez anos é possível confiar os cuidados necessários à saúde do animal, sem que haja perigo de maus tratos, desde que sejam orientados corretamente.

“Crueldade infantil com os animais entre criminosos e não-criminosos” é o título de uma importante pesquisa realizada nos EUA, que visou estabelecer a relação entre a crueldade para com os animais durante a infância e o comportamento agressivo para com as pessoas, numa fase posterior da vida.

A análise aprofundada, permitindo traçar um perfil, foi possível através de entrevistas individuais com três grupos de homens: criminosos agressivos, criminosos não agressivos e não-criminosos.

Os elementos criminosos foram ouvidos nas prisões federais dos EUA já os não-criminosos foram escolhidos ao acaso entre os habitantes de Kansas. Cada entrevistado foi submetido a mais de 400 perguntas que incluíam aspectos como as relações familiares na infância e as atitudes com os animais.

Verificou-se que 25% dos criminosos agressivos informaram de cinco ou mais casos de crueldade contra animais em comparação a menos de 6% dos criminosos não agressivos e nenhum dentre os não-criminosos.

Os pais e educadores devem estimular as crianças a valorizarem as boas ações em prol dos animais. É preciso despertar o interesse do engajamento das escolas na luta em defesa dos direitos dos animais e preservação da natureza.

A criança passará, assim, a trazer consigo um compromisso ético para com o meio em que vive, combatendo as atitudes do comportamento violento na sociedade, criando um mundo melhor onde viverão seus filhos e netos.

Fonte: Pet Rede

Projeto que tramita na Câmara estabelece guarda de animais de casal divorciado




A disputa pelos bichinhos chegou até o Congresso Nacional. Tramita na Câmara projeto que regulamenta a guarda de animais domésticos em caso de separação, segundo reportagem de Raphael Sassaki e Alessandra Balles publicada na edição desta quarta-feira da Folha.

Foto: Adilson Lima brigou com a ex-mulher pela guarda dos bichos; projeto estabelece guarda de animais de casal divorciado.

Pela atual legislação, o animal é visto como um bem. A guarda é dada a quem apresentar documentação que comprove sua posse, como a assinatura no pedigree. Mas, de acordo com o texto, a nova lei propõe que, na falta de dono legal, a guarda possa ser transferida para quem demonstrar maior capacidade de criar o animal, levando em conta inclusive a afinidade entre dono e bicho.

Caso isso não ocorra, a guarda pode ser compartilhada, com períodos predefinidos de convívio. "Hoje o animal é tratado como um objeto, mas as pessoas que convivem com ele têm ligações afetivas, quase como um filho", diz o deputado Márcio França (PSB-SP), autor do projeto de lei. A proposta também prevê que a parte que não tenha conseguido a guarda visite o animal de estimação.

O projeto tramita em caráter conclusivo --não precisa ser aprovado no plenário. Para entrar em vigor, basta a aprovação das comissões responsáveis, mas ainda não há prazo definido para que isso aconteça.

Fonte: Folha.com

Urubus são retirados de obra da Bienal de São Paulo vitória dos animais!!!



Os três urubus que integram a obra Bandeira Branca, do artista Nuno Ramos, na 29.ª Bienal de São Paulo, foram retirados do pavilhão na madrugada desta sexta-feira, 8. A remoção ocorreu neste horário, com o pavilhão às escuras, para que os animais não ficassem assustados. "Tem de esperar os urubus dormirem um pouco para depois pôr na gaiola", afirmou ao Estado, ontem, o segundo o produtor-executivo da mostra, Emilio Kalil.

No pedido feito pela Justiça Federal de São Paulo, o juiz substituto Eurico Zecchin Maiolino, da 13ª Vara Cível, alegou que os animais expostos fazem parte de uma espécie silvestre e são provenientes do Parque dos Falcões, um criadouro de conservação. A Fundação Bienal pediu para manter os pássaros da espécie urubu-de-cabeça-amarela no local,como "direito à livre manifestação artística, além de não existir prova de maus-tratos dos animais expostos". A Justiça, porém, negou o recurso.

A determinação foi motivada pela notificação, na última sexta-feira, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para que, num prazo de cinco dias, os urubus fossem retirados da exposição e retornassem para o Parque dos Falcões, em Sergipe.

Nuno Ramos, agora na Turquia, estava ciente da decisão judicial e disse que só comentará o fato quando voltar ao Brasil.

Fonte: Estadão

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Calendário Celebridade Vira-Lata 2011: JÁ à venda! (+ entrevista com a mãe do projeto)













Ano passado conheci a Luli porque divulguei o calendário Celebridade Vira-Latas, mas foi só este ano, com a vinda do Tiago Ferigoli a Floripa, que ficamos realmente amigas, daquelas de passar horas no msn rindo e falando besteira e de sentir uma empatia tão grande que faz parecer que nos conhecemos há anos. Então desta vez tive a honra de acompanhar de perto a confecção (e os dramas relativos a ela) da nova edição do calendário Celebridade Vira-Latas e é com muito orgulho que divulgo mais uma vez um trabalho simplesmente magnífico em toda sua extensão, de janeiro a janeiro e desta vez com uma novidade, uma super entrevista da Luli pra gente.
Boa leitura e boas compras! ;-D




Mãe de Cachorro: Como surgiu a ideia do calendário? Quem é a moça por trás do Celebridade Vira-Lata?
Luli: "Eu nasci amando os animais e tive a benção da minha mãe ter me proporcionado crescer com eles. Então fui crescendo e pensando em como eu poderia retribuir a felicidade que eles me traziam. Achava pouco só respeitá-los, dar água, comida, banho, cuidar. Via as protetoras se ralando por eles e pensava: ‘Eu não posso fazer isso, meus pais nunca aceitarão e eu vou ter problemas sérios se embarcar na causa desse jeito. Preciso manter administrável a ajuda.’ E seguia pensando. Um dia, comprei um calendário de Goldens Retrievers, lindo e super caro. Eu tinha uma vira-lata, a Magnólia (falecida aos 15 anos em 2004) e pensei na hora, por que não tem um desses de cães SRD? Vou fazer um (isso foi em 2001 ou 2002) e doar o dinheiro arrecadado pra causa!"
Mãe de Cachorro: Além da presença do cãozinho adotado no “Projeto Leva Eu” que faz parte do calendário 2011, quais as diferenças desta nova edição quando comparada à de 2010?
Luli: "O layout mudou muito e cães deficientes também estão representados - são dois - mas ainda não consegui incluir os gatinhos. Como estou com mais coragem, imprimi uma tiragem maior esse ano, o que barateou o custo unitário do calendário, então eu melhorei o formato e o acabamento. Também lancei o calendário de mesa. Outra novidade foi que este ano trabalhei com três fotógrafos super legais e especializados em fotografia de pets. Um deles é um dos pioneiros neste tipo de fotografia, o Lionel Falcon. Os outros foram as meninas do FotoPets, daqui de São Paulo, e as irmãs do Cão em Quadrinhos, de Porto Alegre. Tenho mais mil ideias, mas ainda não tenho estrutura e capital para implementá-las, então, vou melhorando um pouquinho a cada ano."
Mãe de Cachorro: Qual sua relação pessoal com a proteção animal?
Luli: "Sou voluntária na Natureza em Forma, uma associação idealizada, fundada e presidida por Lito Fernandez e dirigida pela Angélica Perez. Eles são meus mentores no assunto e aprendo muito com eles, mas não estou lá direto. Ajudo disponibilizando o calendário e depois realizo os mutirões de castração em nome da associação, patrocinados pelo Celebridade."
Mãe de Cachorro: Como você consegue ser independente e trabalhar em parceria com ONGs?
Luli: "Gosto de liberdade e gosto de não pedir nada pra ninguém também. Por isso, não quis abrir uma associação e resolvi fazer um produto que as pessoas comprassem e eu entregasse. Conheci algumas ONGs aqui em SP, mas não tive ‘aquele’ link com ninguém. Admirava e respeitava o trabalho, mas não tinha o impulso de dar as mãos para trabalhar juntos. Até que conheci o Lito e a Angel e a empatia foi imediata. ‘Do nada’ adquirimos uma relação de confiança e ninguém falhou com nada em momento algum. Então posso dizer que foi por sorte, Deus me direcionou até eles para eu poder fazer meu trabalho de ajuda aos animais sob a orientação de gente muito mais experiente do que eu."
Mãe de Cachorro: Por que utilizar a verba arrecada com o calendário em mutirões de castração?
Luli: "Como me ensinou o Lito da Natureza em Forma, a castração é um benefício direto e vitalício para o animal. A castração é a principal necessidade para promover o equilíbrio social para a população de humanos e animais e o primeiro benefício que um animal fora da vida selvagem precisa receber. Infelizmente o CCZ de São Paulo limita o número de castrações gratuitas a 10 animais por CPF (isso é para evitar colecionadores de animais, mas eu discordo da regra porque a necessidade da castração é para todos os animais), e quem está ajudando enfrenta dificuldades. Além disso, há veterinários que, na minha opinião, deveriam perder o CRMV, porque recomendam a injeção anticoncepcional, porque recomendam que cadelas/gatas tenham cria e porque falam que a proteção animal quer a castração só por conta da questão do controle populacional. Só que quando falamos em castração, falamos em saúde física do animal, que não vai morrer de câncer (e o tutor não vai gastar fortunas com tratamento e cirurgia) etc. e de equilíbrio emocional. É simples: o que é melhor, viver estressado, ou viver em paz? Tenha dó, né? Castração não é assunto polêmico, é um consenso entre os amantes dos animais. E tem gente que usa o status de médico pra deixar os clientes inseguros em relação à castração? Não dá!"
Mãe de Cachorro: Conte algo sobre as estrelas deste ano, alguma história engraçada das sessões de fotografia!
Luli: "Ah, as historinhas são muito legais, mas tem uma, da Filomena (que está na capa do calendário, aliás), que é especial. Os pais dela inventaram uma raça pra ela deixar de sofrer preconceito por ser SRD! A raça é Tsascobernauss e eles inventaram história da criação, brasão da família criadora, chegaram a fazer um site (já tiraram do ar), e várias pessoas comentavam que a raça era excelente, chique, hahahaha, foi muito bom! Humanos são bobinhos e eles brincaram muito com isso."
Mãe de Cachorro: Com os recursos financeiros de 2010 você castrou 400 animais. Quais suas expectativas para o ano de 2011?
Luli: "É difícil falar em metas, mas claro que temos uma expectativa, que é a castrar de 600 animais em 2011. É ousado, mas queremos muito, e acredito que será possível (morro de ansiedade ao pensar nisso)."
Mãe de Cachorro: Como as pessoas podem adquirir o Celebridade Vira-Latas de 2011?
Luli: "Via internet, no site www.celebridadeviralata.com.br, com envio para todo Brasil; nos eventos do Natureza em Forma (atualmente no Matilha Cultural e no Santana Parque Shopping, com o ‘Projeto Leva Eu’) e na Wallaby Surf Café no Brooklin. Também estou estudando como ampliar parcerias com outros pontos de venda. Vou atualizar sempre a seção ‘como comprar’ no site."
Mãe de Cachorro: Algum recadinho para os leitores do Mãe de Cachorro?
Luli: "Que estão de parabéns em frequentar o blog para se informar sobre o universo dos peludos. Desde que comecei com esse trabalho percebi que muita gente legal e que ama mesmo seu animal ainda erra demais nos cuidados com ele por falta de informação (a questão da castração é um excelente exemplo)."
Escolhi algumas das fotos que a Luli me mandou para mostrar a vocês, mas ela também já disponibilizou todas lá na página do Celebridade Vira-Lata no Facebook. Para comprar o calendário clique aqui. A versão para mesa custa R$23,00 + frete e a de parede custa R$21,00 + frete.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

OS ANIMAIS SÃO IMPORTANTES PARA MIM. E PRA VOCÊ? VOTE CONSCIENTE VOTE EM QUEM PROTEGE ANIMAIS!!!!!

























Leishmaniose Visceral e você: NÃO pense que não tem nada a ver. Leia e repasse, POR FAVOR!




Se você

* mora no Brasil
* mora no Planeta Terra
* não quer pegar leishmaniose, seja visceral ou tegumentar

Leia este post com atenção e divulgue-o!


* Existem dois tipos de leishmaniose: a tegumentar, que apresenta lesões externas e é a mais comum no Brasil, ocorrendo em 98% dos diagnósticos de leishmaniose, e a visceral, que atinge as vísceras e é fatal em 90% dos casos não tratados.
* A leishmaniose visceral atinge em sua maioria crianças menores de dez anos e pessoas com imunidade baixa.
* A doença pode ficar quietinha sem apresentar sintomas por anos.
* O inseto cuja fêmea infectada transmite a leishmaniose visceral é um flebótomo, mais conhecido como mosquito palha. Só que ele não é um mosquito porque não põe ovos em água e sim em matéria orgânica. Ou seja: é ainda mais difícil de ser combatido já que qualquer folha caída em decomposição pode servir de berçário para o inseto.
* A fêmea do flebótomo precisa de algumas horas para ficar infectada e sair transmitindo a doença, assim, caso ela pique um hospedeiro qualquer e pique você em seguida, não haverá transmissão porque ela nem "processou" a doença dentro de si ainda.
* O flebótomo mede de 1 a 3 milímetros, é menor do que qualquer coisa que você considere minúscula e mal pode ser visto a olho nu. Ele não consegue voar livremente como um mosquito e dá pequenos saltos baixos, mas não se iluda, é eficiente mesmo assim e pode ir de uma cidade a outra paradinho em carros, malas etc.
* Ao telar suas portas e janelas use a tela com espaçamento inferior ou igual a 1 milímetro (eu disse milímetro!).

Não tenha a menor dúvida: é apenas uma questão de tempo até a leishmaniose visceral bater a sua porta. Não só o aquecimento global está contribuindo para que doenças transmitidas por insetos/mosquitos sejam "globalizadas", como o Brasil é um país de proporções continentais que não tem saneamento básico decente e não impõe barreiras sanitárias em áreas endêmicas.
Ou seja: uma pessoa sai de uma cidade com vários casos de leishmaniose visceral e facilmente passa férias ou se muda para outra cidade onde a doença não existe. Não só ela pode ser hospedeira da doença, como ainda pode levar outros hospedeiros, como cães e gatos. Chegando na cidade nova, é questão de tempo que o inseto transmissor pique a pessoa ou um animal infectado, contraia a leishmaniose visceral e saia repassando.

* O cão é apenas mais um hospedeiro da leishmaniose visceral. É também o mais estudado e injustiçado, já que mesmo que todos os cães do mundo deixassem de existir, a leishmaniose visceral continuaria a crescer, como inclusive ocorre nas cidades onde há matança indiscriminada de cães como "forma de combate à doença".
* A fêmea do flebótomo que transmite a doença prefere antes picar aves (mas elas não são reservatórios), depois humanos, cavalos, bovinos e só lá bem depois, o cão. É uma questão de paladar!
* Dois exames detectam se o cão apresenta sorologia positiva para a doença, ou seja, podem ter tido contato com ela, mas não estão necessariamente doentes. No Brasil a ordem é matar qualquer animal com sorologia positiva, só que o problema é que:
* existem resultados errados, chamados de falso positivo e falso negativo (ou seja, o cão saudável pode ser morto ou tratado indevidamente e o cão doente passa batido sem tratamento)
* estes exames não diferenciam a leishmaniose tegumentar da visceral (e no Brasil não é feita a eutanásia de cães com leishmaniose tegumentar)
* os exames podem dar positivo caso o cão tenha outras doenças, como erlichiose, sarna demodécica, babesiose etc.
* Segundo o professor André Fonseca, médico veterinário e advogado, "os melhores exames, no momento, para o diagnóstico da Leishmaniose visceral em cães são a Punção de Medula Óssea e/ou Linfonodos (chamada de "PAAF") e o PCR de Medula Óssea, além do qPCR e a Imunohistoquímica de pele (todos mais caros). Reforçamos que os demais exames complementares, após confirmada a Leishmaniose visceral, são igualmente fundamentais: Creatinina, Uréia, ALT, Proteinograma e Hemograma".

Prevenção:

* 15 dias após parar de chover borrife as paredes de sua casa, seus muros e quintal com produtos à base de piretróides, como a deltametrina (K-Othrine, Butox etc.) ou a cipermetrina . Você também pode pincelar batentes de portas e janelas e locais escuros (embaixo de camas, casinhas de cães, atrás e embaixo de móveis etc.) com o produto escolhido. Faça esta dedetização de 4 em 4 meses.
* Se preferir algo mais natural, borrife/aplique óleo de citronela ou óleo de neem nos mesmos locais com, mas estes devem ser reaplicados após cada chuva ou limpeza.
* Para aplicar cipermetrina diretamente no cão alguns cuidados são necessários:
* A dosagem é de 1 gota de cipermetrina para cada quilo de cão de pelo curto e de 2 gotas para cada quilo de cão de pelo longo. O produto não pode ser aplicado em gatos e em humanos e deve ser pingado onde o cão não consiga lamber (entre os "ombros", na nuca, no pescoço). Cuidado com animais que possam lamber um ao outro!
* Se você quiser aplicar óleo de citronela ou óleo de neem em um cão, lembre-se de fazer a aplicação diariamente e antes dos "horários de passeio" do mosquito: o amanhecer e o entardecer (mais no fim de tarde).

Sobre o uso da cipermetrina em cães:

A cipermetrina é um piretróide inseticida (mata mosquitos, carrapatos, pulgas etc) e somente na formulação pour-on (oleosa) pode ser aplicada em cães (não em gatos). Aplicar no PELO (evitar o contato direto com a pele). É encontrada nos seguintes produtos: Cipermetrin, Cyperpour-on, Controller CTO, Ectosules, Cipermetrina Nortox, que são vendidos por litro e somente são encontrados em casas de produtos agropecuários (não são vendidos em pet shops). Aplica-se espalhando o volume sugerido na ponta das orelhas, cabeça e linha dorsal do animal (2 gotas por quilo, se cão de pelo longo e 1 gota por quilo, se cão de pelo curto). A aplicação deve ser repetida após o banho, com o animal seco, ou senão, a cada 7 dias. Não aplicar no animal sob o sol. Em caso de intoxicação, simplesmente lavar o animal com sabão e mantê-lo à sombra. O produto também deve ser aplicado nos canis (paredes e telas) e nos portais de janelas e portas das residências e apartamentos. POR SER INSETICIDA, MANTER FORA DO ALCANCE DE CRIANÇAS. fonte: Fiel Amigo



Achei pra vender nos links:
http://comprar-vender.mfrural.com.br/detalhe.aspx?cdp=48763&nmoca=medicamentos-veterinarios-colosso-pour-on (lembre-se de escolher a pour-on, está R$30,00 o litro)
http://www.efacil.com.br/DetalheProduto.aspx?midia=5&CodMer=712110

Leia:

* Leishmaniose visceral: dicas naturebas de prevenção
* Abordagens atuais no tratamento da leishmaniose visceral canina (indique para veterinários!)
* Matar não resolve
* Página de download de arquivos sobre leishmaniose visceral
* Caixa de Panbóris (dica da Vivi Vieri!)
* Leishmaniose visceral em cães (apanhado de posts da Camilli Chamone)

ATENÇÃO:

Você não é obrigado de forma alguma a entregar o seu animal aos fiscais da saúde pública. SEU CÃO É SUA PROPRIEDADE. Nem mesmo um Delegado de Polícia pode ir na sua casa e exigir que você entregue seu animal. Para sua informação, um Delegado de Polícia ou um policial só podem entrar na sua casa com um mandado judicial ou com sua autorização. Se alguém (Delegado ou Fiscal da Saúde) te constranger, não deixe de anotar o nome da pessoa para formular uma ocorrência policial por abuso de autoridade e/ou constrangimento ilegal. Seja cidadão, exija seus direitos !!!!
Se alguém te constranger a entregar o seu animal, procure uma Delegacia de Polícia e registre um boletim de ocorrência (B.O.) alegando abuso de autoridade e/ou constrangimento ilegal e procure a Ordem dos Advogados do Brasil - OAB - (Comissão de Direitos Humanos e/ou Comissão de Meio Ambiente) e formule sua reclamação.
fonte: Informações Gerais Sobre Leishmaniose Visceral Canina
Prof.M.Sc. André Luis Soares da Fonseca CRMV/MS 1404 - OAB/MS 9131

Direitos dos animais em condomínios: um documentário de esclarecimentos! + 10 dicas de como se comportar com seu cão se morar em apartamento




Recebi o cartaz acima da Izolina Ribeiro. Aproveito para lembrar a todos do post "Alô galerinha dos condomínios: eles não podem proibir os peludos! Fique por dentro", onde estão as 10 dicas de como se comportar com seu cão se morar em apartamento.

Este post está arquivado em: Guarda responsável
Posts Relacionados

* Coleira de cabeça, a famosa Gentle Leader
* 5 dicas para acalmar cães hiperativos
* Armadilha ecológica (e fácil de fazer) para mosquitos!!!
* Adestre seu... Tutor! Restaurante paulista dá dicas para tutores que levam seus cães a locais públicos.
* Direitos dos animais em condomínios: um documentário de esclarecimentos! + 10 dicas de como se comportar com seu cão se morar em apartamento


LEIA MAIS EM:
http://www.maedecachorro.com.br/2010/09/direitos-dos-animais-em-condominios-um.html

Adestre seu... Tutor! Restaurante paulista dá dicas para tutores que levam seus cães a locais públicos.


E há quem diga que nós não devemos ser permitidos em restaurantes...

Leia mais: Mãe de Cachorro Também é Mãe!: Adestre seu... Tutor! Restaurante paulista dá dicas para tutores que levam seus cães a locais públicos. http://www.maedecachorro.com.br/2010/09/adestre-seu-tutor-restaurante-paulista.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+MaeDeCachorro+%28M%C3%A3e+de+Cachorro+Tamb%C3%A9m+%C3%A9+M%C3%A3e%21%29#ixzz10MnSYft1
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

Maridão mandou a dica da notícia e adorei! "Dono é 'adestrado' para levar cachorro aos restaurantes". Para conhecer outros locais que aceitam cães, visite o site da iniciativa Curtindo São Paulo Juntos e procure no menu da direita seção "Lugares parceiros".
Abaixo, trechos que mais me chamaram a atenção sobre o "adestramento" que aconteceu em São Paulo no começo deste mês.

(...)o bistrô Blés D'Or, em Moema, reuniu um grupo de donos de cães para "adestrá-los" e dar dicas de etiqueta para que seus cachorros também passem a frequentar o lugar.
Cena comum nos bistrôs de Paris, cada vez mais restaurantes de São Paulo têm aberto as portas --alguns até o cardápio-- para cachorros sentarem à mesa.
A cartilha começa em casa: jamais dar comida humana aos animais, mesmo que façam aquela cara de cachorro pidão, e não permitir que eles entrem na cozinha.
"O cão que pede comida é o que cão que recebe comida. O dono precisa ter bom senso, como não levar cachorro que late, agressivo, isso deve ser avaliado", diz Daniel Svevo, veterinário e consultor de comportamento animal.

A presença dos bichos está amparada na lei da cidade, mas nem todos os restaurantes são obrigados a recebê-los. Abre as portas para os cães quem quiser.

E, ao abrir, tem de seguir as regras da Vigilância Sanitária: 1) área específica para clientes com cachorros, coberta e arejada; 2) ponto de água para limpeza; 3) empregado exclusivo para faxina que não manipule alimentos. (...)
Na lista de outros lugares simpáticos aos cães, o Sassá Sushi, no Itaim Bibi, adotou um cachorro abandonado. O cão não só era alimentado como também ganhou uma casinha em frente ao restaurante. Há pouco tempo foi atropelado e morreu.
O Farfalla, nos Jardins, aceita animais comportados no salão e prepara até um carpaccio de carne para eles.

fonte: Folha.com

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

VOTE PELOS ANIMAIS !!!! VOTE EM CANDIDATOS COMPROMETIDOS COM OS ANIMAIS!!!




































ELES NÃO VOTAM MAIS VOCE SIM!!!!
ENTÃO VOTE EM CANDIDATOS COMPROMETIDOS COM A CAUSA ANIMAL!!!!



Clique nos links e conheça os candidatos do ES e do resto do Brasil


http://www.votepelosanimais.org.br/

http://www.votepelosanimais.org.br/candidatos.htm

cliquem na imagem para ler

CAMPANHAS LEGAIS SIGA ESSE EXEMPLO!!!



















CAMPANHAS LEGAIS SIGA ESSE EXEMPLO VOCE TAMBÉM!!!!